piadas

17 hours ago
Havia um garoto que não tinha mãe e morava com seu pai. Eram muito humildes e o dinheiro do trabalho de seu pai, que era carteiro, mal dava para pôr comida em casa. No entanto o pai se esforçava ao máximo para dar o mínimo ao seu filho, único e querido. Muitas foram as vezes em que ele deixou de comer para que seu pequeno rebento desse se alimentar.
Passava por algumas dificuldades mas nunca deixava de atender aos desejos de seu filho, que claro, sempre eram pedidos humildes como uma bola, um pião, uma pipa..... Moravam em um lugar de temperaturas extremas.
Ou havia muito calor ou havia muito frio. Certa vez, havia chegado o inverno e aquele era um dos mais rigorosos dos ultimos 30 anos. A neve se acumulava nos telhados das casas e era quase impossível andar pelas ruas.
Foi então, para desespero de seu pai, que o garoto fez um pedido.....
Queria ganhar uma jaqueta para poder ir à escola e não passar tanto frio.
Reclamava que chegava à escola com as mãos frias e duras... quase congeladas. Aquela jaqueta o ajudaria a esquentar seu corpinho tão pequeno e pálido.
O pai se desesperou.... não havia como dar aquela jaqueta ao filho.... era muito cara!!!! Chegou a chorar escondido, com medo de desapontar seu filhinho que tanto amava....
Mas foi exatamente o desespero que o fez ter uma idéia.....
Trabalharia à noite fazendo qualquer coisa para poder juntar o dinheiro e comprar a jaqueta. Diria ao filho que com a chegada do Natal o trabalho se duplicava e que não poderia deixar de entregar todas as correspondências.
E assim foi.... durante quase um mês o pobre homem trabalhava à noite ora carregando lenha para acender as lareiras, ora tirando com a pá a neve que se acumulava nas portas. Fazia todo tipo de trabalho e quando chegava em casa ficava feliz ao ver o rostinho lindo de seu filho. Até que finalmente conseguiu juntar dinheiro suficiente para comprar a jaqueta. E assim o fez....
Ao chegar da escola, o garoto viu aquele objeto tão desejado e não se conteve!!! Ficou tão feliz que o pai se viu recompensado. O garoto correu para a rua para mostrar a sua jaqueta aos seus amiguinhos enquanto seu pai respirava aliviado, rosto sereno, pensando em tudo o que fez, todo o esforço, para que pudesse comprar a jaqueta e fazer seu filho feliz.
Estava exausto, mas com o sentimento do dever cumprido quando, de repente, entra na sala seu filho e, sem a jaqueta, fica parado na porta com o olhar triste e diz ao pai:
— Estava brincando com meus amiguinhos e vi um menininho do outro lado da rua pedindo esmola e sem agasalho e, então, dei minha jaqueta para ele, pai!!!!
O Pai então olhou para aquela pequena criaturinha, tomou-o em seus braços e disse:
— Filho.......... Vai prá puta que o pariu.